Marble Surface
CURVAS__edited_edited.png
vinicius_franchini.png

O que é?

A cirurgia após emagrecimento é o conjunto de procedimentos necessários após perdas significativas de peso, seja por cirurgia bariátrica, chamada popularmente de “cirurgia de redução de estômago” ou por associação de dieta e atividade física. Tais procedimentos podem envolver lipoaspiração, ressecção de excesso de pele em abdome, braços, coxas, mastopexia e até eventualmente intervenções na face e pálpebras.

Quando está indicada?

Após perda significativa de peso, quando já atingida estabilidade do peso, em geral mantido por pelo menos seis meses.

Objetivos:

Melhorar o contorno corporal do paciente através de procedimentos que tratem acúmulos localizados persistentes de gordura e retirada de excesso de pele.

Como é a feita a cirurgia e cicatrizes esperadas:

As incisões e cicatrizes vão depender de cada caso. No abdome, podem se assemelhar a uma abdominoplastia comum, restringindo-se ao abdome inferior, ou ainda associarem-se a uma incisão vertical no centro do abdome anterior, formando uma incisão em âncora. Associado ao tratamento do abdome pode haver cicatrizes em braços e coxas, se necessárias braquioplastia e cruroplastia, respectivamente, em mamas, se indicada mastopexia ou mamoplastia redutora, além de incisões pequenas para lipoaspiração, ou em face se indicado seu tratamento.

Anestesia:

Variável conforme planejamento proposto. Para cirurgias de contorno corporal, usualmente bloqueio regional com sedação.

Duração:

Variável conforme o plano de tratamento, podendo estender-se até em torno de quatro horas, com planejamento de procedimentos sequenciais para controlar os riscos de associações cirúrgicas.

Internação:

Observação por seis a 12 horas após o procedimento.

Cuidados antes e depois da cirurgia:

Evitar depilação por duas semanas antes do procedimento para evitar lesões ou pelos inflamados, que poderiam levar a infecção após a cirurgia.

No pós-operatório do abdome caminhar com o tronco fletido nos primeiros dias até receber orientações novas.

Enquanto estiver deitado ou sentado, o paciente deve mexer as pernas e pés como se estivesse pisando nos pedais de um carro. Isso ajuda a circulação nos membros inferiores e evita a trombose.

Manter o uso de malha e meia no pós-operatório até liberação médica, usualmente em duas semanas para a meia, e em quatro semanas para a malha.

Beber água e demais líquidos em abundância no período de pós-operatório. A hidratação auxilia a circulação, aumentando a fluidez do sangue, reduzindo os riscos de trombose. A hidratação auxilia também o retorno da função normal do seu intestino.

Quanto à alimentação, alimentar-se com alimentos leves, frutas, legumes, água, para auxiliar o retorno da função intestinal e evitar sentir-se ainda mais inchada do que o próprio pós-operatório já impõe. Evitar de maneira especial os condimentos e outros alimentos industrializados (por ex: congelados), já que estes contêm muito sal, açúcar e aditivos que manterão seu inchaço por tempo mais prolongado que o desejado.

Conforme orientação médica, o acompanhamento fisioterápico será benéfico para a evolução de seu tratamento.

Recuperação:

A dor costuma ser mais significativa quando associada à lipoaspiração, e usualmente é mais importante na primeira semana, sendo passível de alívio com analgésicos.

Após duas semanas é possível retomar atividades leves como a caminhada.

Em geral em quatro semanas é possível voltar a dirigir, e o retorno às atividades físicas que demandam esforços pode ser feito com três meses da cirurgia.

TRATAMENTOS DO CORPO

08.jpg

Cirurgia Após Emagrecimento

 

Fale com o Dr. Vinícius Franchini Chamar no Whats

Clique para chamar